top of page

Território 63: blend une história familiar e atributos de um terroir único

Atualizado: 19 de set. de 2023



O Brasil expande sua produção de azeites de oliva, e o Rio Grande do Sul, a cada safra, se estabelece como o terroir mais propício ao cultivo das oliveiras — são mais de 6 mil hectares produtivos em 110 municípios do Estado, segundo dados da Secretaria de Agricultura do RS. Em Rosário do Sul, no Sudoeste do Estado, por onde se espalha o bioma pampa, está localizada a Fazenda Santa Maria do Rosário com seu viçoso pomar de oliveiras — aí nasce o Território 63. “A marca é uma criação do Cristiano Martins Costa, nossa homenagem ao rico pampa gaúcho, que ocupa 63% da geografia do Rio Grande do Sul”, conta Adriana Coimbra Martins Costa, que decidiu, 12 anos atrás, produzir o melhor azeite de oliva extravirgem a partir desse singular terroir. A safra 2023 do blend original do Território 63 está à venda e já tem estampado o selo Premium concedido aos produtos de origem e qualidade pelo governo do Estado com o Ibraoliva — Instituto Brasileiro de Olivicultura.



Presença e corpo, doçura e acidez com picância suave, mas notável, são características do fresco e aromático blend Território 63 nesta safra. Assim como nos dois anos anteriores, as análises químicas que detalham os parâmetros de qualidade do produto encontraram acidez menor que 0,2. O sabor que mescla as variedades Arbequina, Frantoio, Arbosana, Picual e Koroneiki é amendoado, com textura aveludada. Adriana indica o uso sem restrição em pães, os de fermentação natural, especialmente, em saladas, frutas – figo, manga, abacaxi – e na finalização de pratos: massas, risotos e sobremesas com chocolate.


Publicitária de formação com vivência no mercado, Adriana decidiu transformar sua experiência e conhecimento, em áreas que vão do campo ao conceito de negócios, em uma produção de nicho e ainda em desenvolvimento no Brasil, quando alterou sua rota profissional e definiu dedicação plena ao cultivo de oliveiras. Ela está presente em todo o processo de elaboração dos azeites, da colheita à distribuição, fazendo pesquisas no país e em viagens para Argentina, Portugal, Argentina, Espanha, Marrocos. “Nosso foco e compromisso é com a qualidade extra em lotes limitados: o azeite Território 63 é de boutique. Fazemos venda direta e entregamos em todo o Brasil para o consumidor e alguns pontos de venda selecionados”, relata. A história da Drica, como é chamada carinhosamente, de gerações de ancestrais no pampa gaúcho, de sua família presente do plantio ao frasco, constitui um dos maiores diferenciais do azeite Território 63: altíssima qualidade com uma receita original a partir de frutos exuberantes.



fotos: Argosfoto

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page