top of page

Azeite para astronauta



Você sabe dizer o que acontece com o azeite de oliva extravirgem que fica na gôndola de supermercados e empórios por muito tempo?

Os italianos mandaram azeite literalmente para o espaço para análise dos efeitos do impacto da microgravidade e dos raios na sua composição.


Foram enviadas amostras de azeite de oliva extravirgem depois de passar seis meses na Estação Espacial Internacional (ISS) com a astronauta da ESA Samantha Cristoforetti. Uma experiência única no mundo com o objetivo de estudar as alterações provocadas pela gravidade e pelos raios cósmicos no produto simbólico da dieta mediterrânica.


O projeto inserido no âmbito do acordo entre a Agência Espacial Italiana e CREA, em colaboração com Coldiretti e Unaprol-Italian Olive Consortium.


As garrafas de azeite 'estelar' foram exibidas publicamente pela primeira vez em um compromisso histórico, que verá os mundos agrícola e espacial interligados, no sábado, 11 de março, na Aldeia dos Agricultores Coldiretti, na Piazza Dei Bruzi, em Cosenza, na Calábria.


As amostras de azeite extravirgem foram examinadas pela CREA em Rende, devolvidas da Estação Espacial Internacional para estudar os efeitos da permanência no espaço nas propriedades físico-químicas, sensoriais e nutricionais características do azeite extravirgem.


Os resultados apresentados durante o encontro foram excelentes e pode entrar permanentemente na dieta dos astronautas porque não foi encontrado nenhum efeito na qualidade e nas características do produto, nutricionais e de saúde, também graças à embalagem específica. O resultados foram apresentados por David Granieri, Presidente da Unaprol, Gabriele Mascetti, Chefe da Unidade de Coordenação Científica, Chefe do Gabinete de Voo Humano da ASI, Enzo Perri, Diretor do Centro de Pesquisas CREA - Olivicultura, Fruticultura e Citricultura e o Presidente da Coldiretti Ettore Prandini.


Um experimento único no mundo que revelou como a composição dos metabólitos secundários – fenóis e tocoferóis (vitamina E) – do azeite extravirgem italiano não é influenciada pela microgravidade e radiação presentes no espaço, mas também oferece informações sobre a estabilidade do azeite de oliva extravirgem e no prazo de validade em condições ambientais espaciais, garantindo um produto made in Italy de qualidade, ainda rico em biofenóis e tocoferóis.




Vamos comparar com estudos realizados no Brasil sobre o tempo de envase e a qualidade do azeite. Aguarde.


Fonte: https://www.crea.gov.it/

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page