top of page

Olivoturismo e sustentabilidade serão destaques da Abertura da Colheita da Oliva

Evento ocorre no dia 16 de fevereiro no Olivas de Gramado, na Serra Gaúcha, e teve programação divulgada



Aconteceu nesta segunda-feira, 5 de fevereiro, a entrevista coletiva de lançamento da 12ª Abertura da Colheita da Oliva. O evento será em 16 de fevereiro no Parque Olivas de Gramado, no município da Serra Gaúcha. O evento é uma promoção do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva) e Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação do Rio Grande do Sul (Seapi), em parceria com o Parque e a prefeitura de Gramado.




O presidente do Ibraoliva, Renato Fernandes, destacou que a expectativa é muito positiva e que a escolha do Parque Olivas de Gramado se deu para valorizar a atividade realizada com respeito ao meio ambiente no local, além de valorizar o olivoturismo feito na área. Gramado também foi escolhida para sediar o evento por ter sido a região que menos sofreu com os revezes do clima no ano passado e também por ser o segundo destino mais procurado pelos brasileiros. “O Olivas de Gramado, inaugurado depois da pandemia, recebe mais de 200 mil pessoas por ano. São pessoas que vão ter uma experiência muito próxima das oliveiras, além da experiência da degustação com um especialista, onde farão a distinção do produto nacional em relação ao importado”, informou.



Fernandes ressaltou que são azeites produzidos com atributos de amargor, picância e frescor diferenciados, feitos por frutas saudáveis e verdes. O presidente do Ibraoliva vê com otimismo o futuro ao ressaltar que mais de 1 milhão de hectares estão propícios para serem plantados, mas que apenas 7 mil hectares são plantados. No entanto, Fernandes observou que, nas últimas décadas, esse processo vem sendo revertido graças ao apoio da Secretaria da Agricultura, Embrapa e Ministério da Agricultura por meio de fiscalizações feitas contra produtos fraudados.  



O sócio-proprietário do Olivas de Gramado, André Bertolucci, que também é diretor de Olivoturismo do Ibraoliva, comemorou a evolução do setor do turismo nos olivais, destacando tratar-se de um parque natural que valoriza a sustentabilidade no sentido de uma produção em harmonia com o meio ambiente. O espaço é caracterizado pela produção de pequenos produtores que comercializam produtos naturais. “Os jovens, após o êxodo rural da década de 1990, estão retornando ao campo para produzir e uma das principais características do parque é a possibilidade de o visitante participar de todo o processo de produção do azeite de oliva”, destacou.



O coordenador do Pro-Oliva da Secretaria, Paulo LIpp, disse que ainda não há uma estimativa sobre a produção de azeite para 2024, mas alertou que deverá ser menor do que a do ano passado devido a fatores climáticos como estiagem seguida por chuvas severas. Outro fator apontado por Lipp é que o desempenho das oliveiras foi muito irregular no sentido de contabilizar as perdas. Exemplificou que teve produtor que perdeu 90% da produção e outro, 10%, por exemplo.



O secretário da Agricultura, Giovani Feltes, ressaltou que, no ano passado, foram produzidos aproximadamente 580 mil litros de azeite em 6 mil hectares e que uma das prioridades será ampliar esse mercado. Lembrou que o Estado hoje tem 102 marcas de azeite extra-virgem junto a 360 produtores no estado. Feltes ressaltou, porém, que a seca e o posterior excesso de chuvas prejudicou a produção, especialmente no sul do Estado. Hoje são 112 municípios produzindo azeite de oliva com 360 produtores.



Feltes salientou que mais de R$ 500 milhões foram investidos nos últimos anos. “É uma cultura em que o empreendedor acaba levando de 4 a 5 anos para poder colher os primeiros frutos e dele extrair o azeite apenas no sexto ou sétimo ano, quando terá a plenitude da retirada do azeite”, observou. O secretário enfatizou ainda para a diferença do azeite extra-virgem produzido aqui no estado, uma vez que é colhido verde e, em 24 horas, esta forma de colher faz com que tenha menor acidez e, portanto, melhor qualidade.



Confira a programação da 12ª Abertura Oficial da Colheita da Oliva



9h30min - Recepção aos convidados e abertura da exposição e venda de azeites e outros produtos relacionados


10h - Painel sobre Olivoturismo – Auditório


Painelistas:


- André Bertolucci – Olivas de Gramado


- Renato Fernandes – Presidente do Ibraoliva


- Luiz Fernando Rodrigues – Secretário Estadual de Turismo


- Mediadora: Luciane Gomes – Revista Azeite e Olivais


 


11h - Cerimonial de Abertura (Palco Sunset)


12h - Colheita simbólica (olival defronte o Deck Sunset)


12h30min - Visita ao mini lagar (novo espaço Azeiteria)


13h - Coquetel (Auditório Degustação Sensorial Harmonizada/ Segundo Andar Trattoria)


14h30min - Palestra sobre Sustentabilidade - Auditório


Painelistas


- Andrea Pampanelii – Diretora Grupo GKN


- Alex Sandro da Silva - Sócio da empresa SNA Soluções em Finanças e Gestão


- Laura Riffel Vanti – Advogada da Solange Neves Advogados


- Mediadora – Solange Neves – Diretora do Ibraoliva


 


15h30min - Atividades complementares (atrações do Olivas de Gramado)


- Degustação Sensorial Harmonizada


- Farm Tour nos Olivais e Bosque Encantado


- Bikes Voadoras


- Passeios cavalo


- Bikes elétricas/ carrinhos elétricos


- Trilhas auto guiadas


- Espetáculo " O Elfo da Montanha Mágica"


- Mini Fazendinha com pequenos animais


- Sunset com música ao vivo no fim de tarde



Foto: Nestor Tipa Júnior/AgroEffective


Texto: Artur Chagas/AgroEffective



Comentários


Post: Blog2_Post
bottom of page